quarta-feira, novembro 22, 2006

O vôo

É da capacidade de fabular
que nasce.

A vida leve, a vida louca, a vida.
Vai andarilho,
segue a andorinha,
com o passo leve,
com o passo livre
e voa.


Sílvia Câmara

2 comentários:

Ruy Câmara disse...

Eis uma poetisa de peso que voa leve e se revela voando.

Ruy Câmara disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.