quarta-feira, maio 02, 2007

Sobre como encontrar a paz

Nasceram hoje na varanda

Havia um exército em mim
Mas de tanto guerrear
Não sei mais se ganho
Ou se ganhando perco.

Na dúvida
Preferi atirar flores.

Quando a trombeta soou
Hasteei a bandeira branca
Agora estou em paz

E meus fantasmas repousam.
Posso cantar vitória.
Sílvia Câmara

5 comentários:

Maria Muadié disse...

Amém.
Me ensina como faz.

MARIAESCREVINHADORA disse...

Puxa, que lindo, Sílvia!
A paz, invadiu o meu coração...
Grande abraço,

Conceição.

LIRIS LETIERES disse...

-Tá vendo, (eu falando pra mim mesma), eu não disse que vc tinha que vir aqui, pra tomar uma brisa?.
_É mesmo,(eu me respondendo) agora posso dormir leve e vitoriosa!
Liris profundamente agradecida Letieres

Bosco Sobreira disse...

Belíssimo, minha querida Poeta.
Livrar-se de nossos exércitos interiores é demonstração de extrema sabedoria. Que siga assim, em paz e poetando.
Um beijo afetuoso.

Raiça Bomfim disse...

Brigada pela visita, Sílvia... Brigada por ter-me mostrado o caminho da sua morada: as flores, os fantasmas em repouso, a paz.